Safra 2019 – Colheita de Soja estimada para 120 mil toneladas em Roraima

A cultura no plantio da soja, um dos grãos de destaque no cenário do agronegócio local, já possui previsão para o começo da colheita 2019 a partir desta semana. Para este ano, a estimativa é que sejam colhidas cerca de 120 mil toneladas em áreas de 40 mil hectares. Os produtores esperam colher 50 sacas por área plantada, 10% a mais do que ano passado.

O presidente da Comissão Organizadora da Colheita de Soja (COC) Fábio Fukuda, em entrevista à Folha, disse que no ano passado a média colhida foi de 40 sacas por área plantada, o que classificou como um resultado baixo se comparado ao nível de colheita nacional, mas, de acordo com ele, os números são justificados pelas características de fronteira agrícola de Roraima.

“Algumas dificuldades só serão identificadas pelo produtor após o plantio, o que causa perda de produtividade. Há áreas que estão alagadas, por exemplo, o que resulta em números finais de ganhos desse ano”.

Fábio Fukuda explicou que o faturamento com a soja em Roraima é em média de 170 milhões de reais somente na venda do produtor para o comprador do grão.

“A economia vai girar por conta dos fretes, compra de combustível, investimento em maquinários para a plantação e insumos. Todos os valores agregados ao faturamento movimentam nossa economia. Embora não tenhamos números exatos, somos conscientes que o desenvolvimento da cultura da soja pode resultar no crescimento de diferentes setores em Roraima”, explicou.

Já para os possíveis ganhos nos resultados da colheita, Fukuda explicou que novas variedades de soja chegaram a Roraima. “Existem algumas com resistência à seca ou à água, com ciclos longos ou curtos, que podem aumentar nosso potencial produtivo. O clima tem colaborado e acreditamos que a colheita será acima da média, próximo de 50 sacas de soja por hectare, ou até mais”

O engenheiro agrônomo Valter Patrício falou sobre a importância do clima para o desenvolvimento dos ciclos da soja. Conforme explicado por ele, a chuva é fundamental para os resultados na colheita do grão.

“A chuva precisa estar presente em todas as fases da plantação. Sem chuva a semente não germina. No final é que a água não é tão necessária. Esse ano, para a soja, houve chuvas acima do normal em algumas regiões. Em função das condições climáticas é possível que as expectativas sejam alcançadas e até superadas”.

Patrício também disse que Roraima é privilegiada por possuir diferentes solos que vão de arenoso a argiloso. “O solo do estado é adequado à cultura da soja. Não temos dificuldades para correções porque possuem características que contribuem para os ciclos das plantas que, somados ao clima, beneficiarão as exportações. Roraima, quando possuir acesso ao porto de Georgetown, na Guiana, sairá à frente por conta de sua localização quando comparada às outras regiões”, disse

Evento apresentará potencialidade de Roraima

Roraima sediará feira de agronegócios para evidenciar as potencialidades produtivas de grãos, bovinocultura, avicultura e fruticultura do estado. O evento que recebeu o nome de Agroshow será entre os dias 4 a 7 de setembro no parque de exposições Dandãezinho, localizado na BR-174, e contará ainda com show da dupla sertaneja João Neto e Frederico.

Em quatro dias de programação, ocorrerão cursos, palestras, exposições de maquinários agrícolas e de tecnologias, além da abertura oficial da colheita da soja no cerrado de Roraima, para empreendedores do agronegócio, produtores rurais, comerciantes e acadêmicos.

https://folhabv.com.br/noticia/CIDADES/Capital/Colheita-da-Soja-para-esse-ano-e-estimada-em-120-mil-toneladas/56310